Cabreu Voip
Mato Grosso

Pastora, filha de ex-vereadora e amantes figuram na lista de "fantasmas" da ALMT

a Casa vem servindo de “moradia” de alguns “fantasmas”, que estão se locupletando com o dinheiro público.

09/06/2020 10h06
Por: Gideone Rosa
Fonte: C.O.Popular
272
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A transparência e seriedade ainda não chegaram à Assembleia Legislativa, acostumada a ser palco de escândalos e casos de corrupção. Como vem sendo divulgado pelo jornal Centro Oeste Popular, a Casa vem servindo de “moradia” de alguns “fantasmas”, que estão se locupletando com o dinheiro público.

Relatório obtido com exclusividade pelo jornal Centro Oeste Popular traz revelações intrigantes em meio a pandemia, que aponta mais de 15 supostos fantasmas que estão lotados na ALMT.

Na última semana o jornal Centro Oeste Popular divulgou o nome de Odenil Rodrigues, que seria uma indicação do presidente Eduardo Botelho (DEM), mas já teria prestado serviço para o ex-presidente do Legislativo Estadual Guilherme Maluf, e que atualmente pode estar trabalhando em uma das fazendas do atual presidente do Tribunal de Contas, de quem já foi funcionário na AL, quando Maluf presidiu a Mesa Diretora.

Inclusive, como já foi divulgado pelo CO Popular, se confirmadas algumas notícias, podem agravar ainda mais o crime. Segundo fontes, na Assembleia estariam sendo falsificados relatórios de atividades, como uma forma de tentar fazer parecer que os fantasmas

comparecem ao local para trabalhar.

Na lista que chegou à redação do CO Popular, constam nomes de ex-vereador, amantes, ex-deputado, proprietário de rádio. É bom lembrar que no próximo dia 10 o presidente Eduardo Botelho deverá ser reconduzido pela terceira vez à frente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Nos bastidores, já surgem algumas preocupações em torno de como agirá a próxima diretoria da Casa de Leis, principalmente quanto às operações policiais que tendem a ser deflagradas, ao serem comprovadas as denúncias de fantasmas e falsificação de relatórios na AL, tendo em vista a seriedade do Ministério Público do Estado, mais precisamente nas pessoas do promotor Roberto Turim e o procurador Domingos Sávio.

Conforme informações que chegaram ao CO Popular, figuram como “fantasmas” Aluizio Leite Paredes, ex-vereador e que se encontra lotado como superintendente executivo da Presidência; Amanda Schirings Silva, filha de uma amante de influente deputado, e que estaria lotada como assessora parlamentar; Anna Claudia Santana Nunes Serra, filha da ex-vereadora Chica Nunes, que estaria lotada como assessora da Mesa Diretora; Arielle Dias Bueno, melhor amiga de uma amante de um deputado, que estaria lotada na Supervisão de Gestão de Pessoas, Berenice Dias da Costa, que seria uma cafetina e estaria lotada como assessora parlamentar; Carlos Augusto Carretoni Vaz, médico que compareceria apenas duas vezes à Casa de Leis e estaria lotado como supervisor do Qualivida; Gisele Macene, mulher de um pastor que tem influência na Casa e estaria lotada como assessora executiva da Presidência; João Antonio Cuiabano Malheiros, ex-deputado e que estaria lotado como consultor; José

Carlos Rachid Jaudy, arquiteto do deputado Eduardo Botelho e que estaria lotado como assessor adjunto da Presidência; Laura Elaine Bastos Alves, amante de influente deputado e que estaria lotada como assessora adjunta de gestão de pessoas; Laura Gomes de Souza, atual amante de um deputado e que estaria lotada como assessora técnica; Lucas Guerreiro Silva e Souza, motorista e que estaria lotado como assessor de licitação; Luciane de Oliveira da Silva Basso, amante de figurão na Assembleia e que estaria lotada como assessora parlamentar; Odenil Rodrigues, gerente de fazenda de Maluf e que estaria lotado como consultor; Rafael Fernando Vieira Paes Lemes, que trabalha como empurrador da cadeira de rodas do ex-deputado Luis Marinho, que vem a ser irmão de Eduardo Botelho. Rafael estaria lotado como assessor adjunto da presidência; e Sidineis Cardoso Costa, amigo o presidente Botelho e que estaria lotado como supervisor adjunto.

A lista é longa, e evidencia o total descaso com o dinheiro público, demonstrando que as operações que levaram figurões como o ex-deputado José Riva para trás das grades em nada inibiu que os novos dirigentes da Casa buscassem manter a triste sina de corrupção que permeia a história do Legislativo Estadual.

O presidente Eduardo Botelho foi procurado pela reportagem para se manifestar, através do telefone e do aplicativo WhatsApp, mas até o fechamento da edição não respondeu aos questionamentos da reportagem.

Um questionamento importante foi feito pela fonte que repassou as informações ao CO Popular, ou seja, até quando funcionários que podem estar sendo usados, como as servidoras Jaqueline e Emily, podem aguentar a pressão do Ministério Público em uma eventual abertura de inquérito, fato que já é dado como certo, com robustas informações que estão sendo levantadas pela reportagem e que chegarão às mãos dos órgãos de controle, como o Ministério Público Estadual.

Fonte: Centro-Oeste Popular

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.