Chame o CAL
Trem de passageiros

Novo trem turístico de Goiás vai passar por 14 cidades

Sete das 14 estações já foram reestruturadas pelo IPHAN

02/03/2020 08h26Atualizado há 1 mês
Por: Gideone Rosa
Fonte: CurtaMais
244
Estação restaurada em Pires do Rio / Foto: Divulgação
Estação restaurada em Pires do Rio / Foto: Divulgação

Por Marcelo Albuquerque

Já imaginou passear de trem pelas cidades de Goiás, conhecendo a história, a culinária e a cultura de cada município? Pois esse programa pode estar bem perto de se tornar realidade. Ministério do Turismo, Governo Estadual, IPHAN, SEBRAE e representantes de 14 municípios goianos estão em fase avançada para a implantação do projeto, que revitalizaria a Região da Estrada de Ferro. Atualmente, o estado de Goiás possui apenas trens de carga, já que os trens de passageiros foram desativados na década de 80.

Sete das 14 estações que podem integrar o passeio já foram reestruturadas pelo IPHAN e têm recebido atrações culturais, como venda de artesanato e feiras de culinária local. Bonfinópolis, Leopoldo de Bulhões, Senador Canedo, Vianópolis, Orizona, Urutaí, Silvânia, Pires do Rio, Ipameri, Goiandira, Catalão e Anápolis são as cidades envolvidas na discussão, que podem integrar o circuito turístico.

Pelo projeto, Goiânia teria um ônibus turístico aberto, com opção de city tour com passeios pela capital até a estação de Senador Canedo. O primeiro trecho do passeio seria de Senador Canedo até Bonfinópolis.

A concessionária, que administra a ferrovia com trens de carga, já disponibilizou uma locomotiva para fins turísticos. Os trechos variam, em média, de 30 a 50 km.

Os trechos que serão atendidos pelo trem de Turismo e a periodicidade das viagens serão definidos pelo estudo de viabilidade técnica e econômica que está sendo desenvolvido pelos municípios.

Algumas cidades já se adiantaram nos preparativos para receber os visitantes. Silvânia, a 84 km da capital, já restaurou a antiga estação ferroviária e prepara também hotéis fazenda e um Centro de Atendimento ao Turista. Pires do Rio, outra cidade incluída no roteiro, já conta com um Museu Ferroviário.

De acordo com o Ministério do Turismo, o projeto irá promover o resgate histórico da região e projetar o futuro com viagens que levam o turista a descobrir novos atrativos históricos, culturais e naturais do roteiro.

A iniciativa de resgatar esse antigo meio de transporte para fins turísticos não é uma novidade. Em todo o país o turismo ferroviário conta com 28 roteiros de trens de passageiros, entre os que oferecem viagens regulares e passeios.

São oferecidas viagens das mais variadas formas. Desde as antigas Marias Fumaças, ligando cidades históricas, aos trens mais modernos, de longo curso, como os que ligam Belo Horizonte (MG) a Vitória (ES), com 664 km de distância; e Carajás (PA) a São Luís (MA), que transporta cerca de 300 mil passageiros por ano ao longo de 892 km de trilhos.

Fonte: CurtaMais

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.