Quinta, 26 de Maio de 2022
28°

Alguma nebulosidade

Goiânia - GO

Cidades Justiça

Banco em Jataí-GO é condenado por uso indevido de reserva de margem consignável

À Justiça, uma beneficiária do INSS contou que, apesar de nunca ter autorizado, o banco utilizou de sua reserva de margem consignável.

04/02/2022 às 10h45 Atualizada em 04/02/2022 às 10h52
Por: Gideone Rosa Fonte: Cardoso Ramos
Compartilhe:
Banco é condenado por uso indevido de reserva de margem consignável. / Imagem: Freepik
Banco é condenado por uso indevido de reserva de margem consignável. / Imagem: Freepik

A juíza de Direito Sthella de Carvalho Melo, de Jataí/GO, condenou um banco ao pagamento de R$ 6 mil de danos morais por ter utilizado reserva de margem consignável de uma beneficiária do INSS sem autorização.

Por Cardoso Ramos

Uma mulher buscou a Justiça contando que é beneficiária do INSS e que, apesar de nunca ter autorizado, o banco utilizou de sua reserva de margem consignável. A autora alegou que, por causa disso, foi impedida de celebrar empréstimos com outras instituições financeiras e que a reserva teve valor de R$ 1,1 mil e limite mensal de R$ 49,90.

Na Justiça, ela pediu, então, a declaração da inexistência da contratação de empréstimo consignado da RCM - Reserva de Margem Consignável e condenação do banco ao pagamento de indenização por danos morais.

Na decisão, a juíza de Direito Sthella de Carvalho Melo observou que foi solicitado ao banco a apresentação de contrato que justifica a reserva de margem consignável; no entanto, a instituição financeira colacionou documento intitulado "proposta simplificada para emissão de cartão de crédito consignado INSS". Para a juíza, este documento, por si só, "demonstra que não se trata essencialmente de contrato bilateral, mas apenas simulação que pode (ou não) resultar em futuro contrato".

Ademais, a magistrada anotou que o documento se limita a indicar a agência, conta bancária, CPF e data, além da suposta assinatura da parte autora, "evidenciando que diversos campos do documento (padronizado pela própria casa bancária) não foram preenchidos, cujos dados se revelam essenciais à validade do negócio".

"Forçoso, pois, concluir pela inexistência da contratação do cartão de crédito consignado e, de corolário, pela nulidade da reserva de margem instituída no benefício previdenciário da autora."

Em conclusão, a juíza:

declarou inexistente a relação contratual entre as partes;

condenou o banco ao pagamento de repetição de indébito, a ser apurado em sede de cumprimento de sentença, com juros de 1% ao mês e correção monetária pelo INPC, ambos a contar da citação, em dobro.

Condenou o banco ao pagamento de indenização por danos morais, no valor de R$ 6 mil.

t O escritório Cardoso Ramos Advocacia atuou pela beneficiária. 

Processo: 5062456-86.2020.8.09.0093

Leia a decisão. 

Fonte: Com informações Migalhas para o Goiás Press

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Jataí - GO
Jataí - GO
Sobre o município Polo de educação avançado, agricultura de ponta e turismo Jataí é um município no Sudoeste do estado de Goiás que avança em desenvolvimento principalmente se consolidando em um dos maiores polos de educação de nível superior do país. São três grandes universidades, UFG, IFG e UEG, somados mais 40 cursos nas áreas de exatas, humanas e bio-médicas. O turismo de negócios e de lazer também fazem parte deste contexto com seus hotéis, auditórios e teatros.
Goiânia - GO Atualizado às 17h52 - Fonte: ClimaTempo
28°
Alguma nebulosidade

Mín. 13° Máx. 30°

Sex 30°C 16°C
Sáb 30°C 17°C
Dom 32°C 16°C
Seg 33°C 17°C
Ter 34°C 18°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias