Quinta, 27 de Janeiro de 2022
21°

Muitas nuvens

Goiânia - GO

Saúde Pandemia

A solidão pandêmica foi uma experiência positiva para muitos

O tempo gasto sozinho durante a pandemia, levou a efeitos positivos no bem-estar em todas as idades, descobriu nova pesquisa.

10/12/2021 às 08h38
Por: Gideone Rosa Fonte: Goiás Press/JN
Compartilhe:
O autor: Rubens de Fraga Júnior é professor titular da disciplina de gerontologia da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná. Médico especialista em geriatria e gerontologia pela SBGG.
O autor: Rubens de Fraga Júnior é professor titular da disciplina de gerontologia da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná. Médico especialista em geriatria e gerontologia pela SBGG.

Por Rubens de Fraga Júnior

O estudo com mais de 2.000 adolescentes e idosos, publicado na Frontiers in Psychology, descobriu que a maioria das pessoas experimentou benefícios da solidão durante os primeiros dias da pandemia global de covid-19.

Todas as faixas etárias experimentaram efeitos positivos e negativos de estarem sozinhos. No entanto, os pesquisadores descobriram que as descrições da solidão incluíam mais efeitos positivos do que negativos. Em média, as pontuações de bem-estar quando os participantes estavam sozinhos eram de 5 em 7 em todas as idades, incluindo adolescentes de 13 a 16 anos.

Alguns participantes do estudo falaram sobre piora do humor ou bem-estar, mas a maioria descreveu suas experiências de solidão em termos de sentimento, competência e sensação de autonomia. 43% de todos os entrevistados mencionaram que a solidão envolvia atividades e experiências de competência - tempo gasto na construção de habilidades e atividades, e isso era consistente em todas as idades. Enquanto isso, a autonomia - auto conexão e confiança em si mesmo - era uma característica importante, especialmente para os adultos, que a mencionavam duas vezes mais do que os participantes adolescentes.

Adultos em idade produtiva registraram as experiências mais negativas, com mais participantes mencionando perturbações no bem-estar (35,6% vs 29,4% em adolescentes e 23,7% em adultos mais velhos) e humor negativo (44% vs 27,8% em adolescentes e 24,5% em adultos mais velhos). As experiências de alienação, ou o custo de não interagir com os amigos, foram duas vezes mais frequentes entre os adolescentes (cerca de um em sete, ou 14,8%) do que entre os adultos (7%) e os idosos mencionaram com menor frequência (2,3%).

"Nosso artigo mostra que os aspectos da solidão, uma forma positiva de descrever estar sozinho, são reconhecidos em todas as idades como proporcionando benefícios para o nosso bem-estar. Conduzimos a pesquisa no verão de 2020, que coincidiu com o fim do primeiro lockdown nacional no Reino Unido. Sabemos que muitas pessoas se reconectaram com hobbies e interesses ou valorizaram cada vez mais a natureza em caminhadas e passeios de bicicleta naquela época, e esses elementos do que descrevemos como 'motivação autodeterminada', em que escolhemos passar um tempo sozinhos para nós mesmos, é aparentemente um aspecto crítico do bem-estar positivo", disse a Dra. Netta Weinstein, professora associada de Psicologia da Universidade de Reading e principal autora do artigo

"Ver adultos em idade ativa experimentando uma perturbação do bem-estar e humor negativo pode, de fato, estar relacionado à pandemia, reduzindo nossa capacidade de encontrar solidão pacífica. Como todos nós nos ajustamos a um 'novo normal', muitos adultos que trabalham descobriram os momentos usuais de estar sozinho, seja em seu trajeto ou durante uma pausa no trabalho, onde interrompido", adicionou ela.

Os resultados vêm de uma série de entrevistas aprofundadas nas quais participantes do Reino Unido responderam a perguntas abertas sobre suas experiências de solidão. A equipe de pesquisadores codificou as respostas para encontrar experiências compartilhadas e mediu dados quantitativos sobre dois aspectos do bem-estar associados à solidão, a motivação autodeterminada (a escolha de passar um tempo sozinho) e o humor pacífico.

Fonte: Netta Weinstein et al, What Time Alone Offers: Narratives of Solitude From Adolescence to Older Adulthood, Frontiers in Psychology (2021). DOI: 10.3389/fpsyg.2021.714518

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias