Quinta, 16 de Setembro de 2021
64 99945-1332
Saúde Sedentarismo

Sedentarismo na pandemia acentua desequilíbrio hormonal

Estudo mostra que falta de atividades físicas deteriorou saúde das mulheres entre 50 e 70 anos

26/05/2021 10h58
229
Por: Gideone Rosa Fonte: Goiás Press
É essencial buscar tratamentos que auxiliem na preparação do corpo antes de iniciar alguma atividade.
É essencial buscar tratamentos que auxiliem na preparação do corpo antes de iniciar alguma atividade.

Um estudo feito pela USP mostra que durante a pandemia a saúde das mulheres entre 50 e 70 anos deteriorou rapidamente. Em 16 semanas elas tiveram perda de força muscular, aumento do percentual de gordura corporal, da circunferência abdominal, das taxas de insulina e dos níveis de colesterol no sangue. O motivo foi o abandono da prática frequente de atividade física.

O PhD em neuroanatomia e anatomia humana pela Unicamp, Mario Sabha Jr., explica que esses problemas relatados na pesquisa da USP podem ser agravados pelas mudanças hormonais que acontecem nessa idade e sobrecarregar o organismo que já sofre com a perda do estrógeno e progesterona devido à menopausa.

A atividade física, explica o especialista, é fundamental para o reequilíbrio. “A mulher tem mais descompensações hormonais que os homens, por isso a prática regular de exercícios físicos em casa ou em academias é indispensável para a saúde delas. Além de regular o metabolismo ajudando a gastar a quantidade de açúcares ingeridos, eles ajudam a relaxar a musculatura oferecendo enzimas como a serotoninas, endorfinas, durante e após as atividades, que auxiliam na prevenção de doenças, como a osteoporose que é a desmineralização óssea, e regulariza também os níveis hormonais”, afirma.

O doutor em anatomia conta que quem pratica atividade física tem melhor desempenho do sistema de defesa do organismo, prevenindo infecções. “O hormônio irisina liberado durante a sua prática dificulta a entrada de agentes infecciosos na célula de gordura”, completa.

Voltar a se exercitar é um grande desafio e algumas pessoas podem sentir algum incômodo e até dores. “É fundamental ficar atento a dores que podem piorar com a prática e que são provocadas, às vezes, por uma inervação ou raiz nervosa que pode estar inflamada”, diz Sabha.

Por isso o especialista recomenda buscar orientação profissional e tratamentos que ajudem na preparação física. “É importante que as pessoas busquem antes de iniciar alguma atividade um tratamento de alinhamento e de rebalanceamento muscular, ósseo e articular e de seis em seis meses pelo menos faça esse reequilíbrio. A pessoa fica dentro de casa, inativa, sedentária, preocupada, nervosa e a resistência cai, por isso é essencial fazer essa preparação do corpo”, completa

Especialmente para as mulheres, o PhD recomenda também sessões de acupuntura. “Depois do trabalho de reequilíbrio, é recomendado o uso da técnica porque ela faz uma estabilização da imunidade. Na mulher, a acupuntura ajuda a trabalhar a perda de alguns hormônios”, diz.

O autor

  Mario Sabha Jr. é fisioterapeuta e doutor em anatomia humana e neuroanatomia

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Saúde e Longevidade
Sobre Saúde e Longevidade
Aqui você tem dicas para viver uma vida plena
Goiânia - GO
Atualizado às 18h22 - Fonte: Climatempo
36°
Alguma nebulosidade

Mín. 18° Máx. 37°

33° Sensação
22 km/h Vento
15% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (17/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 36°

Sol com algumas nuvens
Sábado (18/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias