Domingo, 24 de Outubro de 2021
26°

Poucas nuvens

Goiânia - GO

Cultura Cultura

Projeto cultural beneficia mais de 9 mil jovens em Goiás

Terceira edição do projeto cultural Ilha da Imaginação beneficia mais de 9 mil jovens da rede pública de ensino de Goiás

22/04/2021 às 10h16
Por: Gideone Rosa Fonte: Goiás Press
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Iniciativa conta com cursos e oficinas de leitura e audiovisual; objetivo é despertar a criatividade dos jovens em sintonia com tendências de inovação e tecnologia no setor cultural

Estudantes da rede pública de ensino da região sudoeste de Goiás terão a oportunidade de participar de várias atividades culturais do Projeto Ilha da Imaginação. A iniciativa contempla cursos e oficinas itinerantes gratuitas de leitura e audiovisual para jovens de oito a 17 anos de idade. As aulas das novas turmas começaram em março de forma online até que seja possível a retomada gradativa dos jovens ao Espaço Ilha – sede dos cursos de formação, avançado e 3D, na cidade de São Simão – e às instituições de ensino, onde ocorrem as oficinas itinerantes.

Em sua terceira edição, o Ilha da Imaginação já beneficiou mais de 20 mil alunos de São Simão, Quirinópolis, Inaciolândia e Paranaiguara, em Goiás, além de Ituiutaba, em Minas Gerais. “Este projeto é muito importante para a região e contribui para que milhares de jovens tenham oportunidades de aprender algo novo por meio da cultura. Isso pode abrir portas a esses jovens no futuro”, diz o diretor de Comunicação da SPIC Brasil, Roberto Monteiro. Para ele, a cultura é um agente transformador na sociedade que, junto com a educação, permite o desenvolvimento intelectual do cidadão. 

A SPIC Brasil, empresa que opera a Usina Hidrelétrica São Simão, na divisa dos estados de Goiás e Minas Gerais, é patrocinadora dessa ação cultural. Aprovado pelo Ministério do Turismo por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, o Projeto Ilha da Imaginação é realizado pelo Instituto Maker, Aktuellmix, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Juliana Pileggi, diretora do Instituto Maker, idealizador do projeto, explica que o objetivo da ação é despertar a criatividade dos jovens em sintonia com as tendências de inovação e tecnologia no setor cultural. Um dos exemplos é a área de produção de conteúdo digital, que está em expansão e exige cada vez mais criatividade daqueles que querem se desenvolver neste segmento. “Por meio da cultura, queremos estimular a criatividade dos jovens utilizando ferramentas lúdicas”, diz. 

   O projeto dispõe de infraestrutura adequada e profissionais capacitados para que os alunos aprendam diversos conceitos de animação durante as aulas. Em 2021, serão oferecidos cursos audiovisuais de formação, avançado e 3D de leitura e audiovisual e oficinas itinerantes de leitura e stop motion pixilation. “São aulas divertidas e que proporcionam momentos criativos e instigam o interesse pela cultura”, diz Juliana.

Aulas – As atividades de 2021 tiveram início no dia 15 de março e foram realizadas de forma online até o final do mês e, a partir do dia 5 de abril, as aulas do Espaço Ilha retomaram o modelo presencial. A iniciativa segue sempre as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das Secretarias de Educação e de Saúde de Goiás. “É fundamental que todos tenham um aprendizado seguro”, afirma o diretor de Comunicação da SPIC Brasil. Para outras informações sobre o programa, acesse: https://ilhadaimaginacao.com.br/.

Ilha da Imaginação – Neste ano, a novidade é o curso de criação 3D para alunos que concluíram o módulo avançado ou tenham conhecimento prévio em animação. O objetivo é dar continuidade à especialização desses jovens. “Queremos que eles aprendam cada vez mais e a partir daí possam transformar a sua trajetória”, comenta o executivo da SPIC Brasil, Roberto Monteiro.

Os cursos duram nove meses e os participantes recebem uniforme, transporte, material pedagógico e lanche gratuitos. Ao todo 120 alunos da rede pública de ensino participam dos cursos. Na última edição, em 2020, os alunos das turmas de formação e avançado produziram duas animações de oito episódios cada, totalizando 16 filmes. Os resultados foram as séries “Tatá e a Turma do Cerrado” e “100Medos”. Os curtas estão disponíveis no canal do projeto no Youtube. Clique aqui e assista.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias