Quinta, 21 de Janeiro de 2021
64 99945-1332
Cidades Potencialidades

Estudo mapeia potencialidades econômicas em municípios do Norte de Goiás

• Ação faz parte do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores, da Amarillo Gold, que visa estimular os negócios e o crescimento socioeconômico da região

15/12/2020 09h07
168
Por: Gideone Rosa Fonte: ML&A Comunicações
Estudo aponta meios para o crescimento socioeconômico da região / Foto: Divulgação
Estudo aponta meios para o crescimento socioeconômico da região / Foto: Divulgação

• Empresa movimentará, em Mara Rosa e Amaralina, em torno de R$ 48 milhões na implantação e R$ 14 milhões anuais durante a operação de seu projeto minerário

Estudo realizado pela DVF Consultoria a pedido da mineradora Amarillo Gold, revelou o potencial de desenvolvimento, as oportunidades e os desafios dos setores de bens e serviços nos municípios de Mara Rosa e Amaralina, Norte de Goiás, região que concentra grandes empreendimentos minerários no Estado. O diagnóstico faz parte do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF), implementado por meio da Amarillo Gold, com o objetivo de alavancar empresas para geração de novos negócios.

A Amarillo desenvolve o projeto Mara Rosa (Mina de Posse), de extração e beneficiamento de minério com ouro contido, que deve iniciar a construção das instalações imediatamente após o recebimento da Licença de Instalação (LI), com 18 meses estimados para construção, gerando aproximadamente 2,7 mil empregos diretos e indiretos durante a construção, e outros 3,5 mil na fase de operação. Com base nas avaliações e experiências em projetos similares no Estado, estima-se que o empreendimento movimente em torno de R$ 48 milhões locais na fase de implantação, com R$ 32 milhões no primeiro ano, o que representa 68,2% do orçamento municipal de Mara Rosa (IBGE, 2019). Ao operar, a expectativa é que as empresas locais participem com fornecimentos que somam aproximadamente R$ 14,5 milhões por ano, considerando a compra de materiais e serviços, bem como salários e benefícios.

O levantamento é parte da etapa de diagnóstico e plano de trabalho do PDF, que será implementado a partir de novembro. "O programa visa ao desenvolvimento regional, com aumento de negócios e melhoria da competitividade dos fornecedores locais. Nosso intuito é prepará-los para atender à forte demanda que está por vir não somente com o nosso projeto, mas também de outras grandes empresas, deixando um legado na região ao estimular um crescimento perene", reforça Arão Portugal, Diretor Geral da Amarillo Mineração do Brasil.

Estudo aponta meios para o crescimento socioeconômico da região

Potencial de crescimento goiano

Segundo o Instituto Mauro Borges (IMB), Goiás cresce quase o dobro da média nacional: 5%, contra 2,7%, ao comparar o Produto Interno Bruto de 2017. Parte desse desenvolvimento se deve à presença de indústrias como as de mineração, que apresentam demandas em diversas especialidades. De acordo com o estudo da DVF, os maiores custos de uma mineradora são com materiais e atividades de manutenção mecânica (27%), infraestrutura de mina (18%), manutenção civil e predial (13%), seguidos de locação de equipamentos como andaimes, veículos etc. (9%), alimentação (8%), transporte (6%), entre outros.

Por isso, destaca Durval Vieira de Freitas, CEO da DVF Consultoria, é preciso ficar de olho no mercado: "As empresas têm a necessidade de aquisição de bens e serviços, priorizando, sempre que possível, o fornecimento local, mas este precisa atender a uma série de requisitos como custos atrativos e modernos padrões de qualidade e segurança", diz.

Realidade local

Em Mara Rosa e Amaralina, comércio e serviços são os pontos altos, sendo o primeiro responsável por 37,7% da oferta em Mara Rosa e 66,7% de Amaralina. A segunda categoria representa 34% no primeiro município e 33,3% no segundo e, apesar de ser menor índice, demonstra ser uma vocação das localidades, com empresas especializadas e capacidade de atendimento a maiores demandas.

Das 86 categorias de produtos e serviços pesquisadas, apenas 30% não possuem ofertas locais até o momento como reciclagem, gestão e controle ambiental ou material de automação. Dos demais, as cidades atendem a pequenas demandas, em sua maioria (agregados, materiais de construção, alimentos em geral, entre outros). O cenário, portanto, apresenta oportunidades de empreendedorismo e qualificação para venda e ampliação de mercado.

Oportunidades

Foram reveladas oportunidades locais como: compra de bens e materiais em construção civil, metalmecânica, materiais mecânicos, materiais elétricos, equipamentos e peças, atividades administrativas, de comércio em geral (eletrodomésticos, móveis e artesanato) e itens de segurança (uniformes, Equipamentos de Proteção Individual). Entre os entraves para a compra, aparecem: integração com o comprador, gestão de estoques, qualidade de produtos ofertados, mão de obra qualificada, atendimento e comunicação.

Perfil das empresas

No total, foram pesquisadas 62 empresas entre 31 de agosto e 5 de setembro, sendo 85,5% de Mara Rosa e 14,5% de Amaralina, com 558 funcionários no total e faturamento somado de R$ 69 milhões. Na média, cada uma conta com nove trabalhadores, sendo as do setor de construção civil destaque em empregabilidade. No índice de escolaridade, Ensino Médio completo é predominante, 55,9%, já o Ensino Superior abrange 13,1% dos profissionais.

A maior parte delas tem 10 anos ou mais de fundação (46,8%), o que significa uma maturidade no mercado em que atuam. Outro dado relevante é o baixo índice de negócios com menos de 5 anos (33,8%), indicando que o empreendedorismo local pode ser um desafio. Em Mara Rosa e Amaralina, 80% dos empresários têm o intuito de investir nos próximos dois anos, mas alguns esbarram em dificuldades, que o programa buscará auxiliar na resolução. Entre os problemas apontados, Recursos Humanos e logística foram os principais (53,2% no total), seguidos por concorrência (14,5%), gargalos na produção e falta de tecnologia (6,5% cada).

Soluções do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores

Com um ano de duração, a primeira fase do programa consistirá na capacitação e certificação dos empresários, seguindo para a promoção dos fornecedores e entidades de classe, com a criação de materiais promocionais, site e catálogo de fornecedores locais. Ainda, durante o PDF, serão realizadas oficinas, palestras, seminários, encontros de negócios, além de viagens e visitas técnicas.

As ações do programa ocorrerão por meio de parcerias com o Sistema S, com atuação junto ao Sebrae, Sesi/Senai, Senac e FIEG para as capacitações e certificações; com as Prefeituras Municipais e a ACIAMAR (Associação Comercial, Industrial e Agronegócio de Mara Rosa) para a promoção e fomento à realização de negócios.

"O projeto Mara Rosa (Mina de Posse) trará grandes benefícios para os moradores do entorno do empreendimento, incluindo geração de emprego, renda, investimentos na área social, ambiental e diversos programas que visam ao desenvolvimento e crescimento econômico da região. A mineração transforma realidades, e é isso que pretendemos fazer, baseados no respeito por esta região e mirando um futuro ainda melhor", conclui Arão Portugal.

Sobre o projeto Mara Rosa (Mina de Posse)

O projeto Mara Rosa está avançando a passos largos. A empresa recebeu a Licença Preliminar (LP) para o projeto e segue na etapa de obtenção da Licença de Instalação (LI), com expectativa para o terceiro trimestre de 2020, dando início à construção da unidade, com previsão de conclusão em abril/2022. O empreendimento terá investimento de R$ 600 milhões e deve gerar 2,7 mil empregos diretos e indiretos na fase de construção e cerca de 3,5 mil durante a operação. A Amarillo Gold Corp. é uma empresa de metais preciosos, com foco em pesquisa e desenvolvimento de projetos no Brasil. O principal ativo da companhia é o projeto Mara Rosa, localizado no município de Mara Rosa, estado de Goiás.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Agro Press
Sobre Agro Press
Essa é a coluna do que move o nosso país
Goiânia - GO
Atualizado às 20h00 - Fonte: Climatempo
28°
Muitas nuvens

Mín. 20° Máx. 33°

29° Sensação
6 km/h Vento
55% Umidade do ar
90% (8mm) Chance de chuva
Amanhã (22/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (23/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias